0

Festim da corrupção

Posted by José Flávio Santos de Carvalho on 02:16
Sexta-feira, 18 de novembro

Ainda vai levar um tempo
Pra fechar o que feriu por dentro
Natural que seja assim
Tanto pra você
Quanto pra mim...
Ainda leva uma cara
Pra gente poder dar risada
Assim caminha a humanidade
Com passos de formiga e sem vontade...
(Assim caminha humanidade – Lulu Santos)

Ex-governador do Rio, Sérgio Cabral

Prezados leitores, e leitoras do Cottidianos. Comparemos a relação entre políticos e empreiteiras a uma relação promíscua, na qual não há regras, nem valores, nem moral, nem bom senso, nem senso de humanidade. A única coisa que importa nessa relação imoral é o dinheiro, o prazer, o lucro à qualquer preço.

Por muito tempo eles se deram em prazer, regando-se a vinhos fartos e caros. Presenteando-se com joias valiosas, valiosíssimas. Pudor? Ética? Moral? Esses conceitos nada representavam àqueles corpos que se roçavam, se devoravam, movidos apenas a dinheiro sujo, roubado da nação.

 Na verdade, eles transformaram o Brasil num grande bordel, e, empreiteiras e políticos agiram tal qual prostitutas embriagadas, que se entregam com facilidade à orgia e aos prazeres volúveis, fúteis e passageiros. Nesse clima de festim devasso e libertino, eles torraram dinheiro da nação. E, enquanto, dentro de seus luxuosos bordéis, eles, derramavam o vinho da traição ao povo em seus corpos nus, lá fora, uma criança chorava de fome, um doente no hospital implorava aflito por seu remédio, um cidadão andava amedrontado por ruas escuras e sem segurança.

Assim agiram as prostitutas bêbadas no jardim do Éden da corrupção, até o dia em que surgiu uma serpente chamada Lava Jato, e as fez comer a maçã da verdade, e lhes despiu de sua insensatez. Só então, elas pareceram recobrar a consciência, mas não porque esta lhes fosse uma qualidade intrínseca, mas porque elas temiam a divina luz da verdade e da vergonha de ter suas ações reveladas na grande tela do firmamento brasileiro.

E muito mais que isso, elas tinham muito medo do fogo do inferno da prisão, onde pagarão por sua falta de respeito com o povo, por sua falta de moral e de ética, e por terem traído os ideias pelos quais deveriam lutar.

E agora correm apavoradas querendo a todo custo, matar o monstro que ameaça queimar-lhes os corpos devassos, ornados de belos anéis, e ricas vestes, conquistadas a custa de sangue de cada brasileiro honesto que lhes confiou a missão de legislar em favor da nação.

Elas querem à todo custo, votar um projeto de lei que apenas beneficia a elas mesmas: votar a anistia ao caixa dois. E querem fazer isso, o mais depressa possível, antes das delações premiadas das empreiteiras; Odebrecht, Andrade Gutierrez, e Camargo Correa. Delações essas que podem fazer explodir seus podres castelos de prazer, acabando com seus cofres cheios de valiosos tesouros roubados da nação.

SOCIEDADE BRASILEIRA! BRASILEIROS E BRASILEIRAS! É hora de ficar atentos e vigilantes. NAÇÃO BRASILEIRA! Não podeis assistir a esse ultraje passivamente. Ficai atenta e verás quem terá a coragem de ultrajar-te de forma tão insultuosa.

Ontem, um desses que beberam no cálice da corrupção foi preso. Está agora no lugar que lhe é devido: a cadeia. Trata-se do ex-governador do Rio, Sérgio Cabral. Cabral é suspeito de receber milhões de reais de empreiteiras em troca de contratos públicos fraudulentos. Há algum tempo, os investigadores da Lava Jato estavam de olhos nele, investigando-o. Finalmente, concluíram que havia provas suficientes para colocar-lhes algemas.

Com a prisão de Sérgio Cabral, a Lava Jato estende seus tentáculos aos Estados. E revela que o mesmo esquema fraudulento que vigorou na Petrobrás, vigorou também nas unidades da federação. Os personagens, digo, as empreiteiras, são as mesmas tanto na Petrobrás, quanto nos Estados.

Por hoje, é só. É dó, de tanta gente carente de moral, de ética, e de vergonha na cara. 

0 Comments

Postar um comentário

Copyright © 2009 Cottidianos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive. Distribuído por Templates