0

Fumo: Uma armadilha disfarçada de prazer

Posted by José Flávio Santos de Carvalho on 00:42
Quinta-feira, 06 de agosto
Outra noite esperei
Outra noite sem fim
Aumentou meu sofrer
De cigarro em cigarro
Olhando a fumaça no ar se perder
(De cigarro em cigarro – Ney Mato Grosso)


Vicio e armadilha: duas palavras tão diferentes e, ao mesmo tempo, tão iguais. Vicio é algo que escraviza o homem, e armadilha, algo que o prende. Juntando as duas coisas, temos que o vicio prende o homem. Ora se o homem é escravo de alguma coisa, poderá ele se autoproclamar livre? No vicio há certa tendência para o mal. É como um cavalo que leva o indivíduo para a beira do precipício, ele percebe para onde está indo, mas não tem domínio sobre as rédeas do animal.
Uma dessas armadilhas na qual estão enredadas bilhões de pessoas é o cigarro. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), de 2014, cerca de 2 bilhões de pessoas em todo o mundo são fumantes.  Os homens engrossam esse número com 47%, e as mulheres com 12%.
Ainda segundo a OMS, o tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo.
Nunca fumei, mas observo pessoas fumarem. Vejo com que prazer elas tragam aquela fumaça para dentro de seus pulmões, e depois as expulsam para fora. Vejo neste ato de prazer, um ato de masoquismo: O prazer de estragar os próprios pulmões, que na verdade, é mais uma peça da engrenagem da máquina chamada corpo humano, e que nos ajuda a viver melhor.
Aquela fumaça, tão prazerosa aos dependentes, que sai de um cigarro, contém mais de 4,7 mil substâncias tóxicas. Uma dessas substâncias, o alcatrão, pode conter mais de 40 compostos cancerígenos. Outra dessas substâncias, o monóxido de carbono, em contato com a hemoglobina, dificulta a oxigenação do sangue, obstruindo os vasos sanguíneos. A tão falada nicotina, além de causar dependência, também acelera a frequência cardíaca, e causa hipertensão arterial.
Segundo o Portal Brasil, Portal do governo brasileiro: “O tabagismo está relacionado a mais de 50 doenças sendo responsável por 30% das mortes por câncer de boca, 90% das mortes por câncer de pulmão, 25% das mortes por doença do coração, 85% das mortes por bronquite e enfisema, 25% das mortes por derrame cerebral. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), todo ano mais de cinco milhões de pessoas morrem no mundo por causa do cigarro. E, em 20 anos, esse número chegará a 10 milhões se o consumo de produtos como cigarros, charutos e cachimbos continuar aumentando”.
Além de todos esses indicadores, fumar também causa impotência sexual e infertilidade masculina.
Não bastasse tudo isso, um novo estudo lança ainda mais fumaça nociva nessa questão. Segundo estudos científicos, fumar também pode causar esquizofrenia.
Caro leitor, diante de tudo isso, você ainda consegue ver algum prazer em fumar?
Abaixo compartilho texto, por mim traduzido, que foi publicado na seção Saúde e Estilo de Vida, do site Voa Learning English, que trata desse estudo que relaciona tabagismo e esquizofrenia.
***


Estudo: Fumar pode aumentar risco de esquizofrenia

 Estudos têm ligado o ato de fumar cigarros a inúmeros problemas de saúde, incluindo câncer do pulmão e doenças do coração. Agora, um novo estudo mostra uma possível ligação entre fumo e esquizofrenia — incapacitante desordem cerebral. Pessoas com esquizofrenia ouvem e veem coisas que não são reais. Os pacientes também acreditam que outros querem prejudicá-los.
 
Fumar cigarro é muito comum entre pessoas com desordem mental, especialmente, aquelas com esquizofrenia.
Sammeer Jauhar notou a conexão.
“Como psiquiatra isso é algo sobre o qual você pensa constantemente, porque você sempre vê pacientes fumantes com doenças psicóticas. As pessoas, geralmente, se automedicam”.
Sameer Jauhar é psiquiatra e pesquisador no King’s Colleger London. Ele falou, recentemente, durante um podcast para o jornal online, The Lancet Psychiatry. O jornal publicou o estudo de Jauhar, que relaciona o ato de fumar cigarro com esquizofrenia.
Dr. Jauhar e a equipe do King’s Colleger London descobriram que fumar, pode, de algum modo, aumentar o risco do desenvolvimento de esquizofrenia. Eles examinaram 61 estudos de pesquisadores ao redor do mundo. Descobriram que fumar é três vezes mais comum entre os pacientes com esquizofrenia que vem para o tratamento pela primeira vez, se comparados a maioria da população.
James MacCabe foi um dos escritores do relatório sobre o estudo. Ele é doutor em pesquisas psiquiatricas no King’s College. Ele diz que não ficou surpreso ao descobrir que mais da metade das pessoas esquizofrênicas fumam. Ele diz que a constatação levanta questões sobre a crença de que as pessoas que tem transtornos mentais fumam para aliviar os sintomas.
“Se a explicação foi a automedicação, você esperaria que quando as pessoas começassem a desenvolver esquizofrenia, elas não seria mais propensas a fumar do que os outros, e o fumo, então, se desenvolveria em resposta aos sintomas.
Os estudos revelaram que aqueles que desenvolveram esquizofrenia começaram a fumar mais cedo que outros fumantes, antes de seus problemas mentais aparecerem.
Há também uma sugestão sobre a nicotina, mas não sobre as conclusões para apoiá-la.
Nicotina é encontrada nos produtos à base de tabaco. Os pesquisadores suspeitam que a nicotina pode ajudar a estimular a produção de dopamina no cérebro. Essa substância química afetas as partes do cérebro que controla o modo como a pessoa reage ao elogio e ao prazer. O aumento dos níveis de dopamina tem sido percebidos em pessoas com doenças mentais. Os medicamentos usados para tratar a esquizofrenia ajudam a reduzir o efeito da dopamina no cérebro dos pacientes.
James MacCabe diz que ainda não há bastante evidencias que confirmem a ligação entre fumar cigarro e desenvolver esquizofrenia. Mas quando a ligação for confirmada, pessoas que tem um histórico familiar de doenças podem ser advertidas a não fumar.
“Há muitas razões pelas quais nós devemos reduzir as taxas de tabagismo na população, por razões de saúde física. Mas isto sugere que, possivelmente, fazê-lo, na verdade, também beneficiária a saúde mental das pessoas”.

Os pesquisadores estão desenvolvendo mais estudos sobre a possibilidade de estabelecer relação entre o tabagismo e a dependência à nicotina no desenvolvimento de distúrbios psicóticos.

0 Comments

Postar um comentário

Copyright © 2009 Cottidianos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive. Distribuído por Templates