0

João Vitor e Tatiana: Uma dupla muito especial

Posted by José Flávio Santos de Carvalho on 01:50
Terça-feira, 30 de dezembro


Em setembro deste ano, fiz uma postagem aqui neste blog no qual tratava de duas pessoas especiais. Uma história que daquelas que parecem saltar dos livros de conto de fadas e invadir a dura e fria realidade. Falo da historia do pequeno João Vitor, com 4 anos de idade, e da dona de casa, Tatiana Solanco.

Há cerca de um ano, a família de João Vitor, recebeu uma triste notícia: O menino fora diagnosticado com um câncer no fígado e a chance de sobreviver era fazendo um transplante. A única doadora compatível na família era uma tia do menino, ela, porém, estava no início de uma gravidez e não poderia ser doadora naquele momento. Enquanto isso, as chances de vida de João Vitor diminuíam a cada dia.

Foi quando apareceu no caminho do garoto uma fada chamada Tatiana. A fada não tinha o menor vínculo afetivo com João, mas comoveu-se com a história dele e se propôs a ser doadora. Apresentou-se então um obstáculo: Ela estava muito acima do peso e teria que emagrecer, pelo menos 27 quilos, em alguns meses, sem apelar para cirurgias ou tratamentos alternativos. Teria que emagrecer naturalmente, através de muito exercício físico e alimentação adequada. João Vitor e Tatiana teriam que empreender uma luta contra o tempo: O primeiro para manter-se vivo a segunda para emagrecer.

Ao fim, a luta foi vitoriosa e digna de um roteiro de cinema, como todas as emoções, angústias e alegrias características de uma história de superação.

Fiquei comovido ao ver no Fantástico deste domingo (28), João Vitor, agora com cinco anos, vestido de Papai Noel, distribuindo presentes para as crianças no hospital onde fez o tratamento. Três dias antes, o menino estivera naquele mesmo hospital fazendo mais um ciclo de quimioterapia preventiva. Os médicos falam que ele não está mais com câncer, apenas fazem um tratamento preventivo para garantir que a doença não volte.

Quatro meses depois do transplante, João Vitor, ansioso, esperava em frente ao portão de casa, pela visita de Tatiana. Quando esta apareceu na rua, a felicidade do garoto era indisfarçável.

Abraçado a Tatiana, João exibia um enorme sorriso e um cabelo fininho, que ainda é novidade na cabeça do garoto.

— Você já estava me esperando no portão? Deixa eu ver seu cabelo..., disse Tatiana.

— Do Luan Santana!, Exclama João orgulhoso, querendo dizer a Tatiana que está usando o cabelo, alguns fios na verdade, à moda do jovem astro da música sertaneja.

Os dois foram ao shopping passear e João esbanja alegria e vitalidade impensáveis há apenas um ano atrás. O menino corria pelos corredores do shopping feito um raio de felicidade. João Vitor havia manifestado um desejo especial: Se vestir de Papai Noel e distribuir brinquedos para as crianças.

Durante o tratamento, devido à publicidade que foi dada ao caso, muitas pessoas sensibilizaram-se e doaram brinquedos. Eram tantos que o menino nem chegou abrir todos, a grande maioria ficou ainda na embalagem. Outras pessoas de Curitiba e de todo o Brasil doaram mais brinquedos e ajudaram a realizar o sonho do garoto. Maria, a avó de João, providenciou o figurino de Papai Noel menino.

A família assumiu o papel de ajudantes do pequeno Papai Noel e saíram pelas ruas do bairro Alto Aririú, na cidade de Palhoça, região metropolitana de Florianópolis, estado de Santa Catarina, distribuindo presentes. A cada presente distribuído um sorriso iluminava a face de alguma criança. Um lugar, em especial, não podia ficar fora desse roteiro de presentes: O hospital infantil, no qual João iniciou o tratamento. E não poderia ser diferente, afinal, durante o tratamento, o pequeno paciente passava mais tempo no hospital do que em casa.

Quando o pequeno Papai Noel chegou ao hospital para distribuir os presentes para as crianças que enfrentavam o duro tratamento contra o câncer, a alegria foi geral. Foi como se um raio de sol repleto de esperança tivesse iluminado todo o hospital. Vestido de Papai Noel, João dava uma aula de entusiamos, esperança e motivação a todos. “Dá uma esperança de uma cura assim, que a gente vai sair daqui. E poder voltar a levar uma vida normal”, afirmou Thomas Roberto Silva, de 13 anos.

Tatiana também acompanhava de perto toda essa festa. Afinal essa também era uma festa dela. Com muita coragem e determinação a dona de casa mostrou que é possível vencer todas as barreiras quando o que está em jogo é uma vida humana. E pensar que eles se conheceram há apenas um ano atrás... O amor faz mesmo milagres.

No começo deste ano, ela pesava 103 quilos. Lutava contra a balança e perdia sempre. Seu sonho era perder alguns quilos e ter mais um filho. O ano chega ao fim e Tati, como é carinhosamente chamado pela família e pelos amigos, perdeu não apenas alguns quilos, mas muitos deles. Ao todo já foram 32 quilos perdidos. Ela também ganhou um novo filho chamado João Vitor: Filho não nascido de seu ventre, mas do amor em seu coração.

É sempre bom inspirar-se em pessoas determinadas, alegres, confiantes e corajosas para terminar um ano começar outro.

0 Comments

Postar um comentário

Copyright © 2009 Cottidianos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive. Distribuído por Templates