0

Vitória alemã e festa brasileira em Interlagos

Posted by José Flávio Santos de Carvalho on 00:15
Terça-feira, 11 de novembro



O GP do Brasil de Fórmula 1 foi muito desgastante... Não para os pilotos, obviamente, mas para os pneus. A tão esperada chuva não veio e as altas temperaturas fritaram os pneus, fato que deu bastante trabalho para os pilotos. Mesmo assim, o domingo no circuito de Interlagos (São Paulo) foi de muita festa, vibração e alegria. Aqui no Brasil, os fãs de Fórmula 1 entusiasmam-se com a mesma intensidade com que os apaixonados por futebol entusiasmam-se nos estádios. Essa não é apenas minha opinião, minha observação dos fatos, mas também a opinião dos pilotos que por aqui estiveram neste fim-de-semana. Felipe Massa, Nico Rosberg e Louis Hamilton foram os que mais receberam aplausos do público.

A maior inspiração de Hamilton nas pistas é o mito brasileiro Ayrton Senna, e Hamilton não esconde isso de ninguém. Isso, de certa forma, ajuda o piloto inglês a conquistar a simpatia do público brasileiro. No programa Esporte Espetacular, da Rede Globo, Bruno Senna, sobrinho de Ayrton Senna, entregou, em nome da família Senna, um capacete estilizado em homenagem aos 20 anos do talento de Ayrton, deixando Hamilton emocionado. Nessa mesma ocasião, o piloto inglês recebeu um DVD de uma série especial que o programa fez sobre o ídolo brasileiro. “A primeira coisa que eu fazia quando eu saía da escola era colocar a mochila no chão e ir assistir ao Senna. Ele era meu herói, minha inspiração. Vir para o Brasil é sempre muito especial. A corrida está no meu sangue, e eu queria ser como ele. Correr como ele, ter a mesma abordagem, a mesma técnica, sempre tentei imitá-lo. Quando eu vim aqui pela primeira vez, achei impressionante e pensei: "Essa é a casa dele, e eu sinto a presença dele aqui". Eu amo esse país, um comediante me deu um passaporte brasileiro um dia desses (risos), acho que vou adotar, sou quase brasileiro, sempre que venho, sou muito bem recebido”. Disse Hamilton em entrevista ao programa.

Os brasileiros também ficaram contentes com o anúncio de mais um brasileiro correndo nas pistas de Fórmula 1 no ano que vem. Trata-se do brasiliense, Felipe Nars, que assinou contrato de duas temporadas na Sauber. O brasileiro, novo piloto da escuderia suiça, terá como companheiro de equipe o sueco, Marcus Ericsson. Felipe Nars, atual piloto reserva de teste da Willians já possui um currículo vitorioso.  Ele foi campeão da Fórmula BMW europeia, em 2009, campeão da Fórmula 3 britânica, em 2011, e é vice-lider da atual temporada da GP2, categoria de acesso a F1. “É um passo muito importante na minha carreira assinar como piloto oficial da Sauber para a próxima temporada da Fórmula 1. Um momento inesquecível que eu devo a todos que me apoiaram: minha família, amigos, equipes, patrocinadores e ao Brasil todo". Disse ele em entrevista à imprensa. Falando de Sauber, não esqueçamos do francês, Jules Bianchi que continua em estado crítico, porém estável, após grave acidente no GP do Japão. Os fãs da F1 continuam orando pela recuperação do piloto e esperando que seu talento ainda venha a se fazer presente nas pistas de automobilismo.

Voltando a corrida… Nos treinos classificatórios e durante a corrida, permaneceu viva a disputa entre Hamilton e Rosberg, ambos da Mercedes. Deixando em aberto o título para a próxima corrida em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, em 23 de novembro, com certa vantagem para Hamilton. Ao final da corrida, no pódium, estavam Rosberg, em primeiro lugar, Hamilton, em segundo e, em terceiro, o brasileiro, Felipe Massa. A torcida fez tanta festa para Massa que parecia que era ele quem tinha vencido a corrida. Desde os tempos do saudoso Ayrton Senna, Interlagos não via uma torcida tão entusiasmada. Aplausos! Muitos aplausos! Gritos emocionados! Foram essas as reações da torcida, assim que Felipe Massa, desceu do carro, após conquistar o terceiro lugar. Nem é preciso falar que isso deixou Massa muito emocionado e confiante. “Olê, olê, olê, olê! Massa! Massa”! Gritavam os torcedores, que também se lembraram de Senna: “Olê, olê, olê, olê! Senna! Senna!” O público também homenageou o atual consultor da Mercedes, Niki Lauda: “É Niki Lauda! É Niki Lauda!”

Toda essa festa para Felipe Massa foi bastante merecida, afinal, o piloto brasileiro não tinha carro para correr atrás das Mercedes de Rosberg e Hamilton, mesmo assim, na raça, conquistou o terceiro lugar.


Se a corrida no Brasil foi quente, imaginem nos Emirados Árabes, aonde o título vai, de fato, ser decidido? Na terra dos Sheiks, Rosberg e Hamilton terão que seguir segurar o volante e fritar os pneus... Se quiserem ostentar mais um título em seus currículos.

Abaixo, compartilho matéria publicada no site da Veja.

***



F1: Rosberg vence em Interlagos. Massa se atrapalha, mas chega em 3º

Brasileiro cometeu duas falhas incríveis nos boxes, mas conseguiu chegar ao pódio em casa. Pilotos da Mercedes decidirão a temporada em Abu Dhabi

O piloto alemão Nico Rosberg, da Mercedes, fechou de maneira perfeita a sua passagem pelo Brasil. Depois de liderar todos os treinos em Interlagos, ele segurou a pressão do companheiro de equipe e concorrente ao título Lewis Hamilton e venceu o Grande Prêmio do Brasil na tarde deste domingo. Agora, a disputa pelo título da temporada 2014 ficou acirradísima entre os colegas da Mercedes. Rosberg diminuiu a diferença para Hamilton para 17 pontos, com 50 em disputa na última etapa da temporada, que acontece em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, em 23 de novembro. O brasileiro Felipe Massa, da Williams, confirmou sua recuperação no campeonato e chegou na terceira posição. Ele foi aclamado pelo público ao subir ao pódio, mas lamentou dois erros bobos que lhe custaram segundos preciosos na corrida. Apesar disso, ele se disse muito feliz com o resultado e com o carinho que recebeu das arquibancadas. Apesar do certo desânimo que tomou conta de Interlagos nos últimos dias, Rosberg, Hamilton e Massa protagonizaram um ótimo espetáculo ao público presente. O inglês Jenson Button, da McLaren foi o quarto colocado, seguido por Sebastian Vettel, da Red Bull, e Fernando Alonso, da Ferrari.

Hamilton mostrou desde o início que estava disposto a buscar a vitória e tentou uma ultrapassagem sobre Rosberg logo na largada, mas o alemão fechou a porta e segurou a ponta. Com a pista muito quente, as equipes optaram por trocar pneus cedo. O brasileiro Felipe Massa entrou nos boxes na sexta volta, mas cometeu um erro que comprometeu toda a sua corrida. Por exceder o limite de velocidade dos boxes (80km/h), o piloto da Williams foi obrigado a retornar ao local e cumprir cinco segundos de punição. Antes, ele conseguiu boas ultrapassagens e levantou a torcida. Para piorar o início da corrida da Williams, Bottas perdeu tempo nos boxes em sua primeira parada e voltou bem distante dos concorrentes ao pódio. O calor da pista surpreendeu a todas as escuderias - havia previsão de chuva antes da corrida - e desgastou o pneu da maioria dos pilotos. Hamilton derrapou no “S do Senna” na 29ª volta e deixou Rosberg abrir boa vantagem no primeiro terço da prova.

Mesmo após a punição, Massa seguiu andando forte e retomou o terceiro posto após disputas emocionantes com Hulkenberg e Button. O australiano Daniel Riccardo, da Red Bull, teve problemas nos freios e foi obrigado a abandonar a pista na metade da prova. Hamilton andava cada vez mais rápido e Massa seguia firme na terceira posição até que uma nova trapalhada prejudicou o brasileiro. Ao entrar parar para reabastecer novamente na 51ª volta. Massa se confundiu e parou nos boxes da McLaren antes de perceber que a equipe Williams o aguardava a poucos metros de distância. Apesar de perder mais alguns segundos com a falha, o brasileiro se aproveitou da vantagem que havia construído e retornou na terceira posição, mas cada vez mais longe das Mercedes.

Hamilton manteve um ritmo muito forte e colou no rival Rosberg nas últimas voltas. Em uma bela disputa, o vice-líder do campeonato conseguiu sustentar a vantagem de pouco mais de um segundo e cruzou a linha de chegada em primeiro. No momento da premiação, Massa foi muito aplaudido e teve seu nome gritado pela torcida. O tricampeão Nelson Piquet entregou os troféu e arrancou risos da plateia ao brincar com os pilotos. Ele deixou Hamilton em situação embaraçosa ao elogiar a namorada do inglês. Agora, a disputa pelo título ficou ainda mais aberta. Para conquistar seu segundo título, Hamilton precisa apenas terminar em segundo lugar para não depender de nenhum outro resultado. Se chegar em terceiro, tem que torcer para Rosberg não vencer a corrida em Abu Dhabi.

Resultado final do GP do Brasil:

1) Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - 71 voltas em 1h30min02s555
2) Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - a 1s4
3) Felipe Massa (BRA/Williams), a 41s0
4) Jenson Button (ING/McLaren) - a 48s6
5) Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - a 51s4
6) Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - a 1min01s9
7) Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) - a 1min03s7
8) Nico Hulkenberg (ALE/Force India) - a 1min03s9
9) Kevin Magnussen (DIN/McLaren) - a 1min10s0
10) Valtteri Bottas (FIN/Williams) - a 1 volta
11) Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) - a 1 volta
12) Pastor Maldonado (VEN/Lotus) - a 1 volta
13) Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso) - a 1 volta
14) Esteban Gutierrez (MEX/Sauber) - a 1 volta
15) Sergio Perez (MEX/Force India) - a 1 volta
16) Adrian Sutil (ALE/Sauber) - a 1 volta
17) Romain Grosjean(FRA/Lotus) - a 8 voltas

Não completou:Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)

0 Comments

Postar um comentário

Copyright © 2009 Cottidianos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive. Distribuído por Templates