0

Descanse em paz, Ethan! Que a luz da estrela de Belém ilumine tua caminhada no mundo espiritual.

Posted by José Flávio Santos de Carvalho on 21:47
Quarta-feira, 29 de outubro


Há certas épocas do ano que deixam a pessoas mais sensíveis às causas sociais e ao encontro com o outro. É um sentimento de irmandade que se espalha por todo o planeta irradiando paz, alegria, felicidade e também, uma certa nostalgia. O Natal é um desses períodos abençoados, que conseguem mobilizar as pessoas e fazê-las sentir que ainda é possível fazer do mundo um lugar melhor, curar o mundo de seus males. Aqui, lembro-me das palavras de Michael Jackson, na música Heal The World (Curar o Mundo):

Há um lugar em seu coração,
e eu sei que é o amor,
e eu sei que este lugar poderia ser
muito mais brilhante que o amanhã”.

Talvez seja assim com o Natal, pois ele representa para a cristandade o nascimento da flor da simplicidade que brotou no solo fertil dos campos em meio a uma manjedoura, tendo como iluminação a luz das estrelas. O nascimento de Cristo, naquele humilde berço, contrastava em tudo com o brilho da coroa dos reis e com a suntuosidade de seus palácios. Quem iria imaginar que aquele humilde, frágil e risonho menino ainda iria vencer a arrogância de Roma e a força de suas legiões e tornar-se o maior e mais respeitado que todos os reis que jamais existiram em toda a história da humanidade?

Acostumamo-nos a ver, todos os dias, as manchetes de jornais repletas de violências, denúncias de corrupção, incompreensões, guerras e tantas outras coisas que nos deixam tristes. Porém, em meio a tudo isso nos vem, de vez em quando, histórias inspiradoras que fazem brilhar em nossos corações a luz da estrela de Belém.


Uma dessas belas histórias aconteceu na cidade norte-americana de West Jordan, no estado de Utah, condado de Salt Lake. Segundo o censo nacional de 2010, a cidade possui uma população de 103.712 habitantes. Obviamente, hoje, a população da cidade aumentou um pouco.

Em West Jordan, vive o pequeno Ethan Van Leuven, de 4 anos. Há dois anos o garoto foi diagnosticado com leucemia. Recentemente, os médicos comunicaram a família de que eles não desfrutariam mais por muito tempo, a presença física de Ethan. O menino teria pouco tempo de vida. "Os médicos disseram que ele tinha duas semanas de vida. Então pensamos que faríamos o melhor nos últimos dias dele conosco".

Em uma atitude comovente, a família do garoto resolveu trazer as luzes coloridas das árvores de natal, as apresentações teatrais, o papai Noel, a alegria e toda a magia do Natal, para o mês de outubro. Em vez de chorarem e lamentarem-se pela brevidade da partida do garoto, resolveram unir-se aos vizinhos e antecipar as celebrações natalinas.


Na semana passada, o sonho começou a tornar-se realidade. A casa e rua de Ethan, juntamente com todas as ruas e casas circunvizinhas, começaram a iluminar os pinheiros, a decorar as fachadas, a enfeitar as árvores de Natal, e outros adereços tão característicos desse período. Uma rádio da cidade passou a tocar músicas natalinas tornando outubro ainda mais dezembro.

Terminados os preparativos era hora da grande noite, da grande festa, e ela aconteceu na noite de 25 de outubro. Natal que se preze tem que ter a presença do Papai Noel e também da Mamãe Noel, e eles não poderiam faltar a esse momento tão especial. Um grupo de jovens encenou um auto de Natal, no qual rememoraram a lembrança do nascimento de Jesus.


Não foi possível a Papai Noel, trazer o trenó, — deve ser mesmo complicado, armar o trenó, assim de última hora — entretanto, para suprir essa lacuna, os bombeiros trouxeram o trenó deles e Ethan pode percorrer as ruas da cidade, no carro do Corpo de Bombeiros, admirando a encantadora e mágica iluminação natalina.

Os olhos do pequeno Ethan reluziam tais quais as estrelas que reluziram sobre a gruta de Belém, por ocasião do nascimento do menino Jesus… E brilharam mais ainda quando foram abertos os presentes.

Também a celebração do aniversário do garoto fora antecipado. Em comemoração a esse momento, também especial, a comunidade juntou forças de solidariedade e organizou um desfile com a presença de personagens do mundo lúdico como Indiana Jones e Darth Wader.

Essa não foi a primeira vez que uma cidade norte-americana realiza gestos de tamanha grandeza. Um dos grandes polos turísticos norte-americanos, a cidade de San Francisco, na Califórnia , também já viveu seus dias de fantasia, e sentiu a força da solidariedade. Foi em novembro de 2013.


Miles Scott, um garoto de cinco anos, travava uma batalha contra a leucemia desde que tinha apenas 1 ano e meio de idade. Felizmente, a doença regrediu e, em comemoração, o pequeno Miles, virou o Bartkid, com uma missão importante: Salvar São Francisco, digo Gotham City, dos inimigos da sociedade. Miles vestiu-se com a roupa de seu herói preferido, o Batman, e foi a luta.

O evento que transformou San Francisco, foi organizado pela Ong Make a Wish, e contou com valiosa colaboração da prefeitura da cidade, da polícia, da imprensa, de patrocinadores e da comunidade em geral. O evento teve uma repercussão muito maior do que esperavam os organizadores. Foram convocados pela Make a Wish, inicialmente, 200 voluntários, mas com a ajuda da Internet e fenômeno das redes sociais, o evento ganhou tal destaque, que o número de participantes foi estimado em dez mil pessoas.


Naquele dia de sonhos, o pequeno Miles, em um Batmóvel, vestido com a capa e a máscara do Batman ajudou o departamento de polícia de San Franciso, que naquele dia, tornou-se, como num passe de mágica, no departamento de polícia de Gotham City, a resolver uma série de crimes e a ajudar pessoas em perigo de vida. Um dos grandes inimgos do Batman, o Coringa, também apareceu por lá, tentando assaltar um banco, e foi derrotado pelo homem morcego. Ao final, ainda recebeu, na Câmara Municipal, as chaves da cidade, entregues pelas mãos do prefeito e do chefe de polícia de Gotham City.

Por estes e outros exemplos, ainda é possível sonhar. Ainda inspirado na canção de Michel Jackson, eu digo: Cure o mundo, torne-o um lugar melhor para você, para mim e para a humanidade inteira. Há várias maneiras de fazer isso, se você, realmente, se importa com aqueles que caminham ao seu lado. Basta apenas abrir um pequeno espaço de esperança no meio da guerra, e fazer do mundo um lugar melhor para nós todos.



A família de Ethan anunciou nesta terça-feira (28), que o menino havia, finalmente, ido descansar nos átrios da mansão celestial. Irá descansar e brincar com o coro dos anjos, após uma existência tão curta e, ao mesmo tempo tão atribulada.

Nas redes sociais, Merrill Van Leuven, pai do garoto, escreveu: "A todos os nossos queridos amigos, nosso pequeno Ethan faleceu esta manhã às 10h20m. Ethan está em paz agora e não vai mais lutar contra a doença".

A mãe de Ethan, Jen, também usou as redes sociais para se manifestar a respeito da morte do garoto: “Estamos gratos por ter tido a bênção de tê-lo conosco em sua curta vida e pelo impacto que ele era era capaz de causar em tantas pessoas. Temos uma imagem de Ethan feliz e em paz".


Aonde quer que você esteja pequeno Ethan, faço votos de que possas correr, pular e brincar nos jardins da mansão celestial. Só lhe peço que não se esqueças de pedir ao Deus Todo Poderoso, que olhe para todas as crianças que enfrentam batalhas como a que você enfrentou.

0 Comments

Postar um comentário

Copyright © 2009 Cottidianos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive. Distribuído por Templates