0

Uruguai x Inglaterra: Um épico do futebol e as muitas emoções da Copa de 2014

Posted by José Flávio Santos de Carvalho on 17:58
Sexta-feira, 20 de junho





Suárez passa por cirurgia no joelho e preocupa Uruguai
Principal jogador da Celeste foi operado às pressas nesta quinta-feira. Ele perderá treinos, mas espera voltar para estreia na Copa
22/05/2014
A 23 dias da estréia da seleção uruguaia na Copa do Mundo, uma notícia gerou tensão no país. Principal jogador da equipe, o atacante Luis Suárez foi submetido às pressas a uma cirurgia no menisco na manhã desta quinta-feira (22) e terá de correr contra o tempo para disputar a competição.
A informação foi confirmada pela mãe do jogador, Sandra Díaz. "A operação já terminou e graças a Deus saiu tudo bem. Não era tão grave o que o Luis tinha", disse. Segundo uma das irmãs do atacante do Liverpool, Giovanna, ele terá "entre 15 e 20 dias de recuperação", o que o deixaria disponível para a estréia contra a Costa Rica, dia 14 de junho, no Castelão, em Fortaleza.
Para que isso ocorra, a recuperação tem de sair toda dentro do planejado. Mesmo assim, Suárez perderá os treinos até o início da competição, o que pode fazer com que não esteja na melhor forma física durante o Mundial. "O problema é que nesses dias não poderá treinar, só fazer fisioterapia", lamentou Giovanna.
Ainda de acordo com sua irmã, o jogador sentiu dores no joelho na última rodada do Campeonato Inglês, na partida do vice-campeão Liverpool contra o Newcastle. Nesta semana se apresentou à seleção e no primeiro treino, quarta-feira, voltou a acusar o problema. Após uma ressonância magnética, foi detectada a necessidade de cirurgia.
A Associação Uruguaia de Futebol não se pronunciou sobre o assunto. Parte da imprensa uruguaia afirmou que Suárez passaria por uma artroscopia, mas Sandra Díaz limitou-se a informar que seu filho sofreu uma intervenção com "técnica laser".
O Uruguai de Suárez está no "grupo da morte" da Copa, com três seleções campeãs mundiais. Além da Celeste, a Inglaterra, adversária do dia 19, em São Paulo, e a Itália, desafio do dia 24, em Natal.
Essa era uma matérias trazidas pelo jornal Gazeta do povo, no dia 22 de Maio deste ano. Pois bem, esse moço que há poucos dias era uma grande interrogação quanto a sua participação na Copa 2014, fez uma excelente partida ontem contra a Inglaterra, na Arena Corinthians, em São Paulo.


Foi um clássico. Um épico do futebol. Em minha opinião, um dos melhores jogos desta Copa. Não sei até onde vai a participação dos Uruguaios nesta Copa, mas com certeza, eles terão protagonizado uma dos jogos mais emocionantes do Mundial.  Eu estava na rua e não consegui chegar em casa a tempo de ver o primeiro tempo do jogo pela TV, o jeito que teve foi sintonizar a rádio CBN e acompanhar o início da partida pelas ondas do rádio. 

Os dois times precisavam de uma vitória, pois haviam perdido o jogo de estreia, ambos realizados no dia 14. O Uruguai foi surpreendido pela Costa Rica, que venceu a partida por um placar de 3 x 1, no Estádio Castelão, em Fortaleza. A Inglaterra havia perdido a partida de estreia para a Itália, em Manaus, no Arena Amazônia. 

Quando cheguei em casa ainda ao finalzinho do primeiro tempo, o jogo  de ontem (19) seguia disputado. A única coisa que interessava as duas equipes era a vitória. Muitas tentativas de chutes a gol de ambos os lados, mas o gol não saia, até que aos 39 minutos, com um passe de Cavani, Suárez estava lá na grande área, para dar um leve desvio de cabeça e fazer balançar as estruturas da seleção inglesa. Um gol muito comemorado na Arena Corinhtias, que, na verdade, se chama mesmo Arena de São Paulo, queiram ou não os Corinthianos.

A Inglaterra não se deixou abater e foi a luta. No segundo tempo, o inglês Rooney, empatou o jogo aos 29 minutos do segundo tempo. Rooney parecia muito eufórico, afinal, apesar de um excelente jogador, ainda não havia feito nenhum gol em copas do mundo.  Após o gol dos ingleses o jogo assumiu um novo roteiro, com a Inglaterra, pressionando, partindo para o ataque. Antevia-se uma virada no placar. 

Mas não esqueçamos que do outro lado havia um homem disposto a vencer: Luis Suárez. Suárez, novamente, aos 39 minutos do segundo tempo, aproveitou uma sobra de bola e fez a rede inglesa balançar pela segunda vez. Após o gol da vitória, Suárez, foi às lagrimas na comemoração, certamente lembrando os momentos de incerteza pelos quais passara antes do início da Copa. A vontade de vencer não estava apenas no astro da equipe uruguaia, mas era um desejo presente no coração de toda a equipe. O jogador Álvaro Pereira levou uma joelhada involuntária na cabeça e caiu desmaiado no gramado. Os médicos correram para campo fazer o atendimento. O jogador logo se recuperou, mesmo assim, o médico queria que ele fosse substituído. O Uruguaio foi irredutível, como quem diz: “Daqui não saio, daqui ninguém me tira”.  Até ensaiou uma pequena corrida no gramado como para dizer ao técnico da equipe: “Não aconteceu nada, veja como estou bem”... E continuou em campo, com raça, na briga pela vitória. 

Aos 43 minutos do segundo tempo, aquele que havia levado o Uruguai a uma bela vitória, foi substituído. Ainda bastante emocionado, foi assistir o final da partida no banco de reserva e de lá ouviu o apito final e teve a certeza de que havia feito uma excelente partida. Foi, justamente, reverenciado pelos companheiros após o jogo. 

Suárez, ainda em recuperação na estreia da seleção uruguaia contra a Costa Rica, viu a sua seleção ser derrotada. Em quatro anos muita coisa mudou na vida do jogador. Nesse período ele transferiu do Ajax, para o Liverpool, na Inglaterra, onde é um dos pilares da equipe inglesa. Teve que enfrentar diversas polêmicas, que perturbaram um pouco a sua paz, mas que também serviram para que ele amadurecesse como pessoa e como profissional. Teve que superar o problema no joelho que, um mês antes da Copa, fez o atacante deixar o hospital em cadeiras de roda e ser uma dúvida no elenco da seleção uruguaia. Sem falar na derrota contra a Costa Rica. Como já disse antes, não se sabe até onde vai o Uruguai nesta Copa, mas certamente o mundo do futebol já terá visto uma história de superação. 

A torcida uruguaia não perdeu a oportunidade e escreveu numa faixa, parodiando o hino inglês: “Deus salve o rei”! E o rei não era outro senão Luis Soares.

O tabloide inglês, The Sun, resolveu tratar a derrota da Inglaterra com bom humor. Em foto de capa, o filho de Rooney chorando e uma frase de consolo: "Não chore, Kai. Se a Itália bater a Costa Rica hoje... e Suárez e companhia perder para Itália... e o papai marcar dois (ou talvez mais) gols contra Costa rica... estamos dentro!

O filho do Rooney e os demais ingleses podem continuar chorando então, pois a Costa Rica surpreendeu novamente vencendo a campeã Itália por 1 x 0, resultado que elimina a equipe inglesa. Os costa-riquenhos comemoraram e comemoraram muito. Dançaram, pularam, choraram, sorriram e com muito mérito. Com essa bela vitória, Costa Rica elimina um dos grandes do futebol e anda dificulta a vida de outros dois: Itália e Uruguai se enfrentam novamente no dia 24... Vem mais emoção por aí... E mais choro, de alegria ou de tristeza, isso só vamos saber depois.

O mundo do futebol é realmente emocionante e tem proporcionados resultados surpreendentes, como foi a eliminação da Espanha, campeã mundial, nesta primeira fase do Mundial. O nível das partidas tem sido realmente excelente. Cada uma melhor que a outra. Só espero que a seleção brasileira nos surpreenda de modo positivo... Pois, pelo nível dos jogos a que tenho assistido, não há adversário fácil. 

A França também fez uma excelente partida e venceu a Suíça pelo placar de 5 a 2, no Fonte Nova, em Salvador. Com isso a equipe francesa garante a classificação para as oitavas de final.



Fora dos campos, ontem teve manifestações violentas em São Paulo. O Movimento Passe Livre, fazia um protesto pacífico no qual comemoravam o um ano da revogação do aumento de 20 centavos nas passagens do transporte público paulista. Cerca de 1.300 pessoas participavam do protesto, quando duas horas depois começou o quebra-quebra. Um grupo de Black Blocks começou a protagonizar cenas de vandalismo, depredação de patrimônio e violência. Líderes do movimento pediam que o protesto seguisse sem violência, mas foi em vão. Os bandidos — digo bandidos, pois acho que esse grupo denominado Black Blocks, não merece o nome de manifestantes — destruíram agências bancárias, picharam muros e quebraram o vidro traseiro de um carro de reportagem da TV Gazeta. Eles também quebraram as vidraças de uma concessionária e destruíram veículos que estavam a venda. Todos os carros eram valiosos. Um desses carros atingia a cifra de R$ 600 mil. O prejuízo do dono da concessionária foi grande.

0 Comments

Postar um comentário

Copyright © 2009 Cottidianos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive. Distribuído por Templates